Como é começar a trabalhar na 7Graus?

Começar a trabalhar na 7Graus, obviamente, é uma experiência pela qual todos aqui já passaram. Contudo, o nosso processo de acolhimento tem sido permanentemente aprimorado. 

Então, para percebermos o real impacto destas melhorias, lançámos a questão aos nossos novos colegas. “Como é começar a trabalhar na 7Graus?”.  As suas respostas confirmaram as nossas expectativas mais otimistas. 

Quando perguntámos à Patrícia Monteiro qual tinha sido a sua motivação para se candidatar, a resposta foi imediata. Segundo a nossa mais recente Product Manager, o desafio profissional e a possibilidade de escolha do modo de trabalho, entre remote, híbrido e presencial, tiveram um grande peso nesta decisão. 

Porém, ainda de acordo com a Patrícia, “foi a identificação e o desejo de poder contribuir com a Missão da empresa” que mais a motivaram.

Por sua vez, o Marcelo Guaraci disse-nos que pesquisou sobre a 7Graus e descobriu que “já conhecia e utilizava regularmente alguns dos produtos.” Segundo o Marcelo, o sinonimos.com.br e o Calendarr.com eram apenas dois dos sites que ajudavam a melhorar a sua vida. Passados 1,5 meses desde a sua entrada, o nosso atual Social Media Manager afirma que “agora conhecendo internamente esta empresa, fico com ainda mais certeza da excelente escolha que eu fiz”.

Para começar, a importância do Onboarding

Outra questão que agradou aos nossos novos colegas, já nos primeiros dias connosco, foi a forma de acolhimento da 7Graus. Ambos realçaram o impacto positivo de terem um mentor nomeado para os acompanhar na fase de Onboarding. 

A Patrícia destacou “as pequenas coisas” como “a entrega do material informático, o pré-aviso de como seriam as primeiras semanas e o facto de saber qual seria o acompanhamento esperado”. 

Esta fase também “foi importante pela  imersão nos valores, na cultura e no propósito da empresa”, conforme salientou o Marcelo. ”Foi possível entender o funcionamento da empresa  como um todo, como as áreas se conectam e como estamos sempre envolvidos nas tomadas de decisão”, completou o nosso novo colega.

As pessoas e o ambiente

O que os relatos dos recém-chegados à 7Graus têm em comum, é a manifestação de surpresa com “as pessoas e o ambiente que se vive”. 

A Patrícia afirmou que, apesar de ter “escolhido trabalhar full remote”, a grande proximidade imediata com os colegas “era algo com que não contava” e a surpreendeu imenso pela positiva. Reforçou ainda a sua posição ao contar-nos que “sentiu desde o primeiro momento uma grande preocupação com cada colaborador”. Por fim, concluiu que a “entreajuda entre todos está sempre presente e é notória”. 

No ponto de vista do Marcelo, o factor diferenciador “é o real interesse em ajudar pessoas. Isto não é apenas um discurso, mas verifica-se na prática pela preocupação com as pessoas e o seu bem-estar.”

Outro motivo de realce, na óptica da Patrícia, é que “não se sente qualquer tipo de distinção entre quem está há mais ou menos tempo na empresa”. E completa: “todas as opiniões e feedbacks são sempre válidos e há um genuíno interesse em as ouvir”.

 O “modelo flat, que permite uma interação maior entre os colaboradores, onde temos voz e somos ouvidos, bem como não termos as hierarquias que vemos nas empresas mais tradicionais”. Estes são os destaques do Marcelo ao concordar com a opinião da Patrícia. 

 Para finalizar, a Patrícia ainda transformou em sentimento o que, para nós, é um objetivo permanente. “Desde o primeiro dia na 7Graus, sentimo-nos imediatamente parte da equipa”.

 

Share on facebook
Facebook
Share on linkedin
LinkedIn

Prémios 4gnews 2023

Desde 2015, os Prémios 4gnews destacam o melhor da tecnologia em Portugal. Entre produtos, marcas e serviços, reconhecemos aqueles que mais contribuem para ajudar a

LEIA MAIS